Arthur R. de Alvarenga, Professor
  • Professor

Arthur R. de Alvarenga

Belo Horizonte (MG)
6seguidores2seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Eng. Mecânico /Doutor /Pesquisador

Comentários

(103)
Arthur R. de Alvarenga, Professor
Arthur R. de Alvarenga
Comentário · há 2 anos
Creio que este assunto seja um dos mais sérios que se pode pensar, embora por trás disso haja o interesse de esquerdopatas (Temer é um deles, embora engane e se faça de fraco, para enganar os trouxas) e outros restolhos do pt. Esta página está cheia deles então, é esperado, que o discurso comuna, cada vez mais alimentado de desigualdades (que é seu objetivo fundamental, criar brigas entre classes), para manter seu poder sobre a população, querendo perturbar ao máximo o trabalho do novo presidente e sua equipe.

Minha visão, gostaria eu de ter o poder de proclamar a 2.a lei pétrea da CF, nos seguintes termos:
"Todos os brasileiros são iguais, perante esta
constituição e suas leis complementares, sem exceção, sujeitos às mesmas leis e tratamentos, independentemente de raça ou cor, credo ou religião, sexo ou gênero, condição social ou poder aquisitivo."

Parágrafo único (comentário) "Tornam-se nulas de pleno direito, quaisquer privilégios imputados ou adquiridos, a quaisquer cargos e salários que não sigam o princípio da isonomia com todos os demais cargos, salários e aposentadorias, definidos no âmbito dessa Constituição ou suas leis complementares."

A BASE LEGAL se estabelece no princípio básico dos Direitos Humanos, com o que, não se pode criar distinções de procedimentos e/ou vantagens, e/ou benefícios favoráveis a alguns em detrimento do todo. Na prática, isso significa cortar MORDOMIAS de políticos (inclusive presidentes), juízes, ministros e tudo o mais, como uma bola de neve, limpando e enxugando tudo.

E isso inclui é claro a PREVIDÊNCIA, onde políticos, militares e uma base enorme de administradores e pessoal do legislativo, executivo e judiciário, se atribuem vários tipos de benefícios, sem atender os critérios básicos, que tem de ser os MESMOS da parte privada, sujeitos às médias, tempo de contribuição, valor teto máximo, redutores e tudo mais que for aplicável, consoante com as leis vigentes. Ou seja, não haver dois tratamentos, nem salários vitalícios, nem aposentadorias sem as médias ou acima do teto.

O TETO é para todos. A média é para todos. Os redutores são para todos. E todos os benefícios existentes tem de seguir as regras e serem já convertidos as mesmas. Todo o restante para de existir. Uma regra única, uma lei única, um processo único. A 2.a lei é para isso.

Não concordo com nenhum privilégio concedido por conchavos armados nas leis em que vereadores/deputados/senadores/ ladeando interesses de outros políticos, criam pseudo-leis que ferem o domínio público, que criam exceções, particularidades, vantagens, benesses, que ferem o princípio básico, indicado pela 2.a lei proposta.

Quem quiser mordomia, que as custei. Todo cidadão tem de ter o mesmo direito, seja ele o que for, pois a lei não pode diferir. Se fazem a média para um, façam para outro. Se recolhem do indivíduo mais do que o necessário, que ele receba de volta o que foi efetivamente pago. Então, a média, os redutores, os parâmetros tem de ser iguais para todos. Não pode o sujeito ser presidente por 2 semanas e adquirir proventos vitalícios como presidente.

Ora, faz a média de TUDO que ele contribuiu, inclusive como presidente (2 semanas). Sobre este valor atuam as demais considerações do INSS. O mesmo tem de ser aplicado para todos os cidadãos. Então, todos os cidadãos que tiveram aposentadorias nos últimos 30 anos, que ferem o princípio básico da isonomia acima, terão seus benefícios recalculados e os valores decorrentes ajustados.

1- reduz o deficit da previdência
2- acaba com esse absurdo em que milhões são massacrados enquanto milhares tem as maiores mordomias e absurdos
3- torna-se justo para com todos os cidadãos
4- reduz a fraude no sistema e, permitirá no futuro,
que todas as aposentadorias (milhões) tenham uma pequena melhoria.

Se existe a tal JUSTIÇA SOCIAL, que um bando de esquerdopatas gosta de vomitar, fazendo "ataques a elites" e outras... Que tal a gente mostrar para população quem são essas pessoas, as suas duas caras, os seus cinismos e mentiras, suas conversas fiadas e ardis.

Perfis que segue

(2)
Carregando

Seguidores

(6)
Carregando

Tópicos de interesse

(2)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Arthur R. de

Carregando

Arthur R. de Alvarenga

Entrar em contato